O que me move

26 maio 2015


As sombras e os recortes que o sol faz nas paredes desta casa e que vou descobrindo a cada dia que passa.

Um postal da Sabine que me faz sorrir sempre que olho para ele.

O meu colar novo, feito com coisas menos novas, mas que me deixa brincar com as cores à minha maneira.

As folhas que trago comigo para casa, das Tílias do jardim da Cordoaria.

O que me move é quase nada. Devagarinho.
Coisas poucas que me são muito, em dias que às vezes são nada.

Às vezes o melhor é invisível

21 maio 2015

O novo vaso de Brincos de Princesa.

O Mobile de Andorinhas, da Mariamélia, ainda disponível aqui.

As almofadas, são um projecto que continua a evoluir no sentido de melhorar.
Nem sempre o processo de criação duma peça, se dá logo por terminado, apesar de o darmos como finalizado.

Há detalhes dos quais só nos apercebemos depois, com o tempo e com o uso. Por isso tomei a decisão de mudar o que já tinha dado por terminado. Para tornar mais prático, mais funcional e com um acabamento mais resistente, decidi substituir o modo de fechar das capas das almofadas (todos os modelos), de molas de pressão, para um fecho éclair invisível.

Como muitas vezes acontece, o que não se vê, é mesmo o detalhe que faz toda a diferença...

Nunca se sabe

13 maio 2015























Pode ser que seja HOJE.