REVELAdor

13 março 2014


Tudo tem sido ainda mais estranho que de costume, há dias, em que mais distanciada de mim, vejo-me de fora, como nunca antes me vira, noutros, recolhida e fechada nos meus sentimentos, guardo tudo o que sei ser incapaz de ser entendido a não ser por mim, mas reavalio-me como sempre fiz durante toda a vida, talvez apenas com mais profundidade e com objectivos mais claros. Mas uma coisa sou eu, entro e saio de mim quando quero ou posso, já quando mete outros, o caso muda de figura. Desde os tempos da escola nunca mais fui, nem me senti, tão avaliada como agora, por conhecidos, pretensos amigos, ex-clientes, familiares, amigos, médicos...
Hoje, pela primeira vez, passei pela experiência de me apresentar perante uma junta médica. Desconfortavelmente questionada, observada, interpretada e avaliada.
Finalmente terminou, saio com o documento assinado e carimbado. Saio aliviada, afinal confirma-se que nada melhorou e "Subsiste a incapacidade temporária para o trabalho do beneficiário acima indicado." Era tudo o que eu "necessitava" ouvir, continuo na mesma.
Tudo continua no sistema de programação dia-a-dia, viver um de cada vez, como se fosse o último e como se adiantasse... 
Não há um dia igual ao outro e ao fim de uma semana foram todos iguais. Tudo revelador.

2 comentários :

  1. Anónimo11:28

    opss,problemas de saúde?
    Rosa Branco

    ResponderEliminar
  2. Muita força e muita coragem.

    ResponderEliminar