De coração cheio

07 março 2017



Gosto de acordar com as janelas molhadas pela noite e vê-las secar ao longo da manhã enquanto o sol se põe na varanda.

Ter em comum com o gato pequeno o gosto por comer sol e descobrir a sua apetência para as asneiras apenas pela falta de jeito.

Um gato com olhos e atitudes de poeta.

Trazer comigo um coração finalmente cheio, com um esqueleto feito de raízes prontas para se poderem agarrar.

Sem comentários:

Enviar um comentário