Retratos

14 janeiro 2016


Eu, na hora azul, através dos olhos azuis dela.

Um raro momento vivido a duas, partilhar o mesmo prazer de sentir o fim do dia lá fora no jardim que também é quintal e ouvir o regresso dos pássaroas que vão passar a noite na Nespereira.

A cada retrato se descobrem mais diferenças e mais semelhanças uma da outra. A cada dia nos conhecemos melhor e nos reconhecemos mais.

Há muito que desejáva-mos isto, há muito que precisávamos de momentos destes. 
...

Hoje as fotografias são todas dela. A última vez tinha sido aqui.

4 comentários :

  1. Ella se hace grande pero la belleza y el amor sigue siendo igual! Sois tan bonitas!

    ResponderEliminar