19 - 2 - 1999

19 fevereiro 2015


Faz hoje 16 anos que nasceu, ela e eu como mãe dela.
Passada a idade em que imitar a mãe era sentir-se crescida, chegou a idade em que marcar  as diferenças e distanciar-se é uma das formas que encontra para afirmar a sua personalidade. 

Naquele dia pediu-me para lhe fazer uma trança, sem saber que com a idade dela eu me penteava assim. Olho-a de costas e além da trança vejo as ondas do meu cabelo.

Numa idade difícil, entre já não ser o que se era e ainda não se saber bem o que se quer vir a ser, ficam as relações complicadas com o eu e os outros.
De todas as dúvidas que ficam com ela, há uma certeza, a minha, a mãe que SEREI SEMPRE.

12 comentários :

  1. Muitos parabéns à filha e à mãe.
    Sei tão bem o que é ter alguém em casa com 16 anos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada, sim é uma aventura turbulenta... : )

      Eliminar
  2. Um beijo grande às duas

    ResponderEliminar
  3. Nem mais! Parabéns :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada Diane, estivemos de parabéns com poucos dias de diferença! : )

      Eliminar
  4. Tanta beleza nas tuas palavras e imagens! Parabéns à mãe que serás sempre e à filha que será sempre tua :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Catarina, é sempre bom ouvir-te, um consolo!!! : )

      Eliminar