Acordar dos sonhos

05 fevereiro 2014



Ideias a fervilhar na cabeça, daquelas que fazem comichão. Deitar-me cheia de planos para o dia seguinte, acordar, a chuva cai a cântaros, cai em mim o desânimo e pressinto que o dia vai ser um fracasso. E é.
Tricotar para o boneco. Esboços de bonecos que ainda não saíram do papel, um dia de sol e tenho a certeza que vinha uma ninhada deles. 
Tricotar a cores padrões simples, bem diferentes destes, que talvez venha a fazer um dia, depois de frequentar um workshop. Rendo-me a esta vontade de fazer coisas sem saber como fazê-las.
Abre a boca e fecha os olhos. Dormir e sonhar, acordar a sonhar e ter que fazer força para sair do sonho. Desilusão, quando a coisa é boa, não passa de um sonho. Alívio, quando é um pesadelo perceber que afinal posso acordar. Surpresa, descobrir que uma simples e aparentemente inofensiva, pastilha cor de rosa, pode transformar uma noite numa desconcertante e turbulenta aventura. Acordar mais cansada ainda, ver que está a chover e pressentir mais um dia fracassado.
Abre a boca e fecha os olhos, faz de conta que o tempo mudou, está sol e tu tens fome.
Estou faminta de sol e tenho os olhos bem abertos.
...
Novidades na loja, sempre actualizadas aqui.

2 comentários :

  1. Força :) o sol já vem aí.**

    ResponderEliminar
  2. Que venha o sol, e o calor dele. Por favor. Sim, que venha.

    ResponderEliminar