Do útil e agradável

05 dezembro 2012




Fotografo azulejos porque gosto e porque ao registá-los sinto que preservo um pouco do património que é nosso e por ser comum, muitos se sentem no direito de se apropriarem. Gosto de azulejos, principalmente nas paredes! Faz-me confusão encontrá-los à venda, expostos em montras, espalhados no chão das feiras... No outro dia deparei-me com a maior das tentações, uma caixa cheia deles, uma colecção desirmanada, únicos e lindos, imaginei-os na casa de banho à espera de reforma, dei meia volta, não cheguei a saber se eram caros, baratos ou... roubados. Sempre que vejo azulejos à venda é nisso que penso, na parede retalhada que fica para trás. 
Um projecto de alguém que também gostando de azulejos, vai mais além e transporta-os para os nossos bolsos, alia duas coisas que gosto muito, papéis e cadernos, tem nome de passarinho, Beija-flor  o processo é este.
...
Fazia parte da lista mental de coisas a fazer um dia. A oportunidade surgiu mais cedo do que esperava, juntando o útil ao agradável, o Avesso deu-me um workshop de manguitas que no próximo Sábado se vão tornar meias, assim espero! 
Verdadeiramente útil, dum novelo de lã ver sair um par de meias para usar, ainda mais verdadeiramente agradável, o prazer de as fazer.

1 comentário :

  1. oh que giro! :) também tenho esse azulejo na minha colecçao de postais ;)

    ResponderEliminar