Colares

13 março 2011







Para mim, nem tudo o que luz é ouro e como não gosto especialmente de brilhos, nem de artifícios ou adereços, prefiro estas pequenas coisas que me dizem alguma coisa de maior, mesmo que mais ninguém as oiça ou que apenas eu as entenda. Por isso as nossas jóias são feitas de materiais nobres como a prata, a lã e o algodão... 


Os colares em malha tricotada foram feitos por mim e são usados por nós. 

O segundo, mandei-o fazer a um ourives, seguindo à risca uns desenhos feitos ocasionalmente, no meu bloco de notas, pela M. 
O último inteiramente feito por ela, recicla pedaços de cartão e restos de lã. 

Os anéis mais bonitos que tenho, foram-me oferecidos por ela, uma aliança de papel e outra de fios vermelhos entrelaçados!


Assim concebidos entendo o seu uso como não sendo simplesmente o adorno pelo adorno, mas algo mais.

7 comentários :

  1. Obrigada Maria e António! Uma boa semana! :-)

    ResponderEliminar
  2. A possibilidade de poder reproduzir o que os nossos filhos fazem, como este bonito colar, torna-se algo de tão único. O resto para mim é um pouco um "déjà vu" mesmo se tem o seu encanto. Este "Amor" à volta do pescoço é para ser posto com todo o orgulho do mundo:)

    ResponderEliminar
  3. Quando damos jóias em forma de rebuçado e recebemos em troca "amor", tudo vale a pena! :-)

    ResponderEliminar
  4. Tão bonitos , e o primeiro também aquece o pescoço :-)

    ResponderEliminar